Ir para o Conteúdo

Mobilidade

Loures não desiste da expansão do Metro no concelho

08.05.2017

O presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, afirmou hoje que o Município não vai desistir de reivindicar o prolongamento da rede do Metropolitano de Lisboa até às cidades de Loures e Sacavém.

  • nova metro

 

“O Metropolitano de Lisboa deve servir os concelhos da Área Metropolitana e, por isso, não pode deixar de equacionar os milhares de pessoas que todos os dias se deslocam do concelho de Loures para Lisboa e não têm uma verdadeira alternativa ao transporte individual”, afirmou o autarca na sequência do anúncio feito esta manhã pelo Governo, de que vão ser criadas, até 2022, mais duas novas estações de metro na cidade de Lisboa (Estrela e Santos).

“Tudo faremos para que se continue a pôr em cima da mesa o planeamento e a execução de uma ligação do Metropolitano de Lisboa às cidades de Loures e Sacavém. Não faz sentido que um concelho com 200 mil habitantes não tenha uma verdadeira alternativa ao transporte rodoviário”, reiterou Bernardino Soares, lembrando que esta ligação iria contribuir para descongestionar o trafego automóvel que todos os dias entra e sai da capital.

“É uma necessidade imperiosa. Traria ganhos económicos e ambientais. Está-se a gastar dinheiro que poderia perfeitamente ser poupado” e por isso, o presidente da Autarquia foi perentório ao afirmar que a expansão da rede de metropolitano no concelho “será uma das reivindicações mais fortes para os próximos anos”.

De acordo com o plano de desenvolvimento operacional da rede, apresentado hoje em conferência de imprensa, está previsto o prolongamento da Linha Amarela com a criação de duas novas estações – Estrela e Santos. Uma obra com um custo de 216 milhões de euros, que será executada com recurso a fundos comunitários e a um empréstimo no BEI – Banco Europeu de Investimento.

 

 


Imprimir Enviar a um amigo Endereço direto da página Imagem separadora